Dia 2 (Uma Alma num Contrato)



Dia 2 (terça-feira)
        
         Elói leva Félix à escola depois de terem passado por casa dele.
         Tinha sido difícil para Félix entrar. Os pertences de valor tinham sido levados quase todos. Pesava-lhe a consciência por não ter podido fazer nada.
         Olhou para o móvel da sala virado do avesso. A moldura dos pais era o único objecto de pé. Eles sorriam para ele.
         Em breve estariam de volta, se não mais cedo que o previsto e veriam com os próprios olhos o sucedido. Ele sabia que os pais se iriam culpar por o terem deixado sozinho.
Mas fora ele que insistiu para ficar sozinho, o que piorava a situação. Ele começou a pensar novamente que era fraco e irresponsável que não fora capaz de pedir ajuda.
Entrou no quarto e agarrou na mochila.
- O meu skate? Também o levaram.
Espreitou debaixo da cama e lá estava ele.
- Que sorte. Não viram o skate.
- É o teu skate da sorte não é, Félix?
- Sim. Ele era caro e eu juntei dinheiro para o comprar. Consegui juntar a quantia e fui à loja. Faltava um cêntimo. Fiquei passado. Olhei em volta frustrado e foi quando vi um cêntimo no chão. Não era meu, tenho a certeza, mas parecia estar lá para mim. – conta perdido nas memórias.
- Realmente foi sorte… Temos de ir andando.
- Está bem. – concorda Félix levando o skate também.
Passam pela sala e ele olha mais uma vez para a foto.
- Espera! Tenho de avisar a polícia.
- Não te preocupes. A polícia já foi avisada. Os teus vizinhos já se aperceberam.
- E não vieram cá?
- Vieram mas tu não estavas. Pensam que desapareceste também. Por isso tens de voltar à escola.
- Como sabes isso tudo? – pergunta Félix surpreso.
- Quando entraste em casa e eu fiquei à entrada ouvi os teus vizinhos a comentarem quando a polícia chegava e o teu desaparecimento.
- Então e tu? Tu é que desapareceste. 
- Não desapareci. Encontrei o meu lugar junto da minha senhora.
- Não tens saudades da tua família?
- Ela preenche esse vazio. – diz Elói sério.
Félix olha para ele boquiaberto.
- Tu já não és o Elói que eu conhecia…
- Talvez não. Não podes contar a ninguém sobre mim.
Elói desaparece mal deixa Félix na escola.
Natacha olha vezes sem conta o relógio de pulso e o de parede. Ia olhar pela trigésima quarta vez quando batem à porta da sala de aula. A porta abre-se e Félix entra e pede desculpas pelo atraso. O professor ia repreende-lo mas quando olha para ele não o faz e mando-o sentar.
Senta-se ao pé da porta como habitualmente e deixa cair a cabeça sobre a mesa. A turma observa-o paralisada. Natacha sente um aperto no coração apercebendo-se que algo de mal aconteceu e deseja poder levantar-se e ter com ele, se não fosse tão tímida e respeitadora. Marco olha inexpressivo para o amigo à sua frente.
A Natacha no penúltimo intervalo tem de ir à secretaria entregar uns papéis por ter a matrícula incompleta.
Entra e lá estão as mesas alinhadas em fila com os computadores e as secretárias sentadas atrás. A porta do gabinete do director estava aberta e ela espreita lá para dentro.
- Félix, o que aconteceu esta noite? – pergunta o director da escola sob o olhar atento de dois polícias.
- A minha casa foi assaltada.
- E onde é que tu estavas? – interroga o polícia.
- Em casa. Quando eles arrombaram a porta e começaram a levar as coisas eu saltei pela janela e fugi para a floresta.
- Para a floresta? – perguntaram o director e os polícias em uníssono.
- Sim. Mas depois não me lembro bem o que aconteceu.
- Conta tudo o que te lembras. – pede o segundo polícia.
- Lembro-me de aparecer lá uma mulher.
- Uma mulher?
- Sim. E ela brilhava.
- Brilhava? – inquere o director pasmado.
- Brilhava da cor da lua.
- Rapaz, as pessoas não brilham. – afirma o polícia.
- Mas ela brilhava. Era… era… era igual a ela! – exclama Félix apontando na direcção de Natacha.
- Eu?! – grita Natacha incrédula.
- Mas a mulher tinha o cabelo preto e a Natacha é loura. – acrescenta Félix rapidamente.
Um dos polícias cofiava a barba:
- Podia ser uma peruca.
- Menina, temos de lhe fazer umas perguntinhas também. – diz o outro policia.
Natacha acaba por ter de ocupar a cadeira do Félix.
Antes de sair pela porta que tinha acesso directo ao corredor ele pede desculpa baixo. Ela encolhe os ombros sem olhar para ele.
Abre a porta e um grupo de raparigas quase que lhe cai em cima. A turma tinha estado a ouvir tudo.
Mal que a porta é fechada as perguntas em avalanche fazem-se ouvir com os comentários.
- A tua casa foi assaltada. Tenho muita pena. – diz uma rapariga.
- Tu foste à floresta? Conseguiste? – pergunta outra.
- Claro que conseguiu. Eu também consigo. – diz o William do lado de fora da confusão ao lado de Julieta.
- Ainda por cima os teus pais estão fora.
- A Natacha está agora a ser interrogada? Ela agora é suspeita?
- Suspeita?! A Natacha mesmo que quisesse não era capaz de ir ter com o Félix… nem disfarçada. – diz Julieta e toda a gente olha para ela. – Ups…
- Julieta? Anda tenho fome.
William puxa a Julieta para fora dali antes de alguém conseguisse aperceber-se do que ela falava.
- Vamos embora. – pede Félix ao Marco.
Quando já estão suficientemente longe de olhares inquiridores, que só conseguiram depois das aulas, Marco pergunta-lhe o que aconteceu. Félix precisava de contar a alguém e confiava em Marco por isso contou-lhe tudo.
Natacha ficou no gabinete mais tempo do que esperava e só saiu no fim das aulas. Estava um pouco irritada com a persistência dos polícias e do director.
Apressou o passo para ver se via o Félix mas nem sinal dele. Continuou a andar e a mentalizar-se que tinha de conseguir falar com ele.
- É só perguntar se está tudo bem e se era mesmo parecida comigo, mais nada. Eu consigo.
Volta atrás vencida pela timidez.
- Hei-de conseguir um dia. – promete a si mesma.
Perto da casa do Félix:
- Essa é a história mais esquisita que eu já ouvi.
- Não é uma história. Aconteceu.
- Todos os nossos amigos estavam lá?
- Sim e mais uns quantos.
- Félix, tu estás a dizer que os nossos amigos estão no meio da floresta a viver com uma rapariga?
- Sim.
- E que eles não querem voltar?
- Sim.
- Tu ficaste maluco na floresta só pode.
Félix barra-lhe o caminho.
- Não fiquei maluco. Lembro-me bem de estar sentado num cadeirão, numa sala enorme. O Elói trouxe-me à escola.
- Ninguém viu o Elói.
- Já percebi. Tu duvidas de mim.
- Era de esperar. A história é bizarra, tens de admitir.
- Então como explicas os desaparecimentos? Espera não respondas. Já sei a resposta. Vais inventar qualquer coisa. Por isso mesmo vou lá voltar para descobrir mais. Vou-te mostrar que não estou a mentir.
- Está bem, que seja. – diz Marco pouco convencido.
Félix põe tudo o que precisa num malote para ir para casa do Marco. Vai passar lá a noite, ou parte dela, para não ficar sozinho de novo pelas ordens dos polícias.
A noite cai e Marco está à procura de um livro enquanto Félix arruma a mochila. Está pensativo a tentar lembrar-se onde era mesmo o edifício.
- Vais mesmo voltar à floresta?
- Sim.
- Ela fica mais longe daqui que da tua casa.
- E? – pergunta Félix impaciente.
- É noite e é perigoso não achas?
- Nem por isso.
- Se o dizes…
- Não esperes por mim.
Marco encontra o livro.
- Ah! Ah! Aqui estás tu. Não te preocupes, agora que encontrei o livro devo adormecer a lê-lo.

(...)

13 comentários:

  1. nhyaaaa *O*
    Adorei! *-*
    quero mais!!! >.<



    nee nee pode me ajudar? va aqui e a o meu pedido de ajuda esta no post mais recente
    http://pankax-e-pankadax.blogspot.com/

    kissu *

    ResponderEliminar
  2. Olá. Convite no meu blog, dizer se sim ou não.
    ^^

    ResponderEliminar
  3. Informação sobre a história no meu blog. Por favor dar resposta.

    Desculpas por ser chata --'

    ResponderEliminar
  4. Resposta ao comment em Knight Stuff

    ''Ola Misa'san! =3
    Obrigada por passares no Knight Stuff ^^ Obrigada pelo comentário.. e sempre que tiveres algo a dizer (bom ou mau) do blog diz.. que assim irei melhorar para que todos possam estar aqui sem problemas =3
    Parceria? Claro que sim! ^^-''

    Vou agora buscar um button teu e colocar no Knight Stuff ;3
    Se quiseres tambem posso fazer parceria com o Pankax =3

    ResponderEliminar
  5. =D de nada. Direi, prometo :D
    Também já tenho um button teu ^^ Gosto muito daquele que escolhi(adoro nekos e o Naruto **)
    Seria um prazer fazer parceria com o Pankax =D Já fui buscar um dos teus buttons =)

    ResponderEliminar
  6. Ohh gostas do buttons com os meus IROs *--*
    E o meu favorito *----*
    Entao eu levo o teu agorinha para o Pankax ;3

    ResponderEliminar
  7. Oi,
    eu queria fazer parceria com seu blog!
    me mande um e-mail que eu te dou o meu codigo de banner ok?
    ja coloquei seu banner la!


    www.sofiasweet.wordpress.com

    ResponderEliminar
  8. sofia_satie7@yahoo.com.br
    este é meu e-mail desculpe nao falar antes kkkkk

    ResponderEliminar
  9. aaiiii, fiquei viajando e nem vi esse capitulo, gomeeeen =SS, mas bem, estou adorando, todos os personagens são encantadores, mas Felix chama minha atenção xD, a Natacha que se complicou =S, os policiais não vão ficar com duvidas sobre ela agora? =S
    beijinshos ^^

    ResponderEliminar
  10. Flávia-san como estás?! ^^ n faz mal. a culpa é minha de n ter avisado --' já consegues ver as atualizações do blog? os policias depois de falarem com ela pensam que o Félix os enganou...
    bjs ^^

    ResponderEliminar
  11. Ola Misa'chan (posso tratar.te assim?)
    Eu vou indo e tu? estas bem?
    (^///^) Obrigada! Fico feliz por gostares do Pankax (^ ^) Como terminei de colocar o meu comic no Knight Stuff tinha de mudar de ares em ambos os blogs (^ ^)

    Nao faz mal (^ ^) Eu compreendo! Estamos na epoca de testes e exames nao te preocupes com isso (O.<) Eu farei mais actividades por aqui!
    Espero que o teste tenha corrido bem (^ ^)

    ResponderEliminar
  12. A serio? =O sou a primeira! Dattebayo! (>.<)
    Hai! As ferias de Carnaval (*o*) a ver se este ano faço algo de jeito durante esses dias XD
    Ohh (*oo*) Que querida! Mas se quiseres eu posso fazer.te um (O.<) Eu nao faço mesmo mais nada da vida senao isto XD Por isso se quiseres faço com muito gosto ( ^ ^-)

    Sim! Esta guardado para alturas menos penosas em termos de testes (O.<)
    Ainda bem! (^^) Ao menos que nao tenha sido mau (^^)

    ResponderEliminar
  13. ah! uma lista.. nao tinha pensado nisso XD Obrigada pela ideia Misa'chan (O.<)
    Nao, nao me importo! ( ^ ^-) Apenas diz.me o que necessitas e como queres que faça que eu faço com todo o gosto.. e nao da trabalhinho nenhum.. (^ ^)

    ResponderEliminar